domingo, 16 de maio de 2010

To the Blackest Night

Misturando sangue e vinho
Vinho e fel
Todas as impurezas desse mundo
Temos o ser-humano
No escuro o silêncio
Um Deus arrependido

Uma ilusão fétida
Um devaneio mórbido
Onde o mundo
Este velho mundo
É lindo e vazio
Sem guerras, sem amor, sem nós

Não há mais amanhecer
Não há mais estrelas no céu
À noite mais escura
Um brinde de sangue e vinho

Das mais negras tristezas
Das ancestrais mentiras
Um grito escapa da garganta
Um grito dizendo
Adeus

linksdevideos

http://www.youtube.com/watch?v=s6j-GUhK5Ug

http://www.youtube.com/watch?v=YjIg5lrbEwU

http://www.youtube.com/watch?v=NJ3aiM8K6D0

http://www.youtube.com/watch?v=-3uvf0cn0jo

http://www.youtube.com/watch?v=DKbPUzhWeeI

http://www.youtube.com/watch?v=bEcYIXaj-R8

http://www.youtube.com/watch?v=DNrbiZoKQLU

http://www.youtube.com/watch?v=lRcQZ2tnWeg

http://www.youtube.com/watch?v=-VyWNDxQQxM

http://www.youtube.com/watch?v=InRw0Pm89eg

http://www.youtube.com/watch?v=Wdn8KFxdVgE

http://www.youtube.com/watch?v=XSnj8X1zAZI

http://www.youtube.com/watch?v=3KispsRKCNI

http://www.youtube.com/watch?v=tkJNyQfAprY

Sociable