segunda-feira, 22 de março de 2010

Não há amanhã

Aqui eu estou de novo
Apenas para dizer mentiras na tua cara
Apenas para mostrar que tu és uma desgraça
Não merece nem estar vivo

Enquanto teus olhos fixos nos céus
Esperando um milagre
Não consegue ver nada ao teu redor
Tudo está apodrecido

O tempo já não te pertence mais
A vida já deu o teu ultimo suspiro
A escuridão tomou conta da tua vista
E ainda pensando no amanhã

Não há amanhã!
Como a última pétala que cai de uma flor
Como um deus que não acredita em seu poder
Não há amanhã!

Teus olhos não verão a salvação
Ninguem ouvirá teu choro
Nenhum anjo para guiar o teu caminho
De nada adiantou tua adoração

O tempo já não te pertence mais
Ninguém notará a tua morte
Bem-vindo a eterna noite
E ainda pensando no amanhã

Não há amanhã!
Como a última pétala que cai de uma flor
Como um deus que não acredita em seu poder
Não há amanhã!

segunda-feira, 8 de março de 2010

Deixe a Igreja Queimar (A Nova Inquisição)

Vós sereis purificados com fogo
O fogo queimará todos os vossos mais obscuros desejos
Não haverá mais medo em vossas almas
Sorride e cumprimenteis seus semelhantes
Regozijai as chamas que cobrem vossos corpos

1010011010

Em vossa força, Vosso deus já não crê
E vossa salvação não existe mais
Antes era vossa casa de adoração
Agora é vossa fornalha
Onde está vosso deus agora
Também será consumido pelo fogo

Deixe a igreja queimar
Agora e para sempre
O fogo purifica
A nova inquisição
Deixe a igreja queimar

Vazio! Vazio!
Vosso culto é vazio como vossas almas
Vossa prole destruiu a Terra
Sereis exterminados
Como praga que são
Vós sereis purificados pelo fogo

Deixe a igreja queimar
Agora e para sempre
O fogo purifica
A nova inquisição
Deixe a igreja queimar

Deixe a igreja queimar
Deixe a igreja queimar
Deixe a igreja queimar
Deixe a igreja queimar

Esse é o Apocalipse
As trombetas anunciam
Como trovões
A mão de deus se fecha
Maldizendo vossas almas
Os vossos anjos caíram de joelhos
Vossos santos são apenas almas perdidas
Vossa igreja está queimando

Deixe a igreja queimar
Deixe a igreja queimar
Deixe a igreja queimar
Deixe a igreja queimar

domingo, 7 de março de 2010

logo burninning soldier

 
Os escritos aqui apresentados são destinados em sua maioia a essa horda.

O gosto da carne humana

Eu fecho os meus olhos
E posso ver o teu corpo
Eu abro minha mente
E eu posso sentir teu medo

A linda morte que te preparei
O banquete perfeito
Teu corpo sobre uma bandeija de prata

A caça, o abate, o preparo
Tudo tem de ser perfeito
Tudo tem de ser mágico
O machado, o grito, o sangue
Tua vida é uma com a minha
Agora eu sou o teu Deus

O gosto da carne humana
O gosto da carne humana
O gosto da carne humana

Teu sangue é como o vinho
Vemelho
Doce
Eterno
Eterno como o fogo
Excitado
Disciplinador
Apaixonado
Apaixonado como o meu desejo
Meu desejo por carne humana

O gosto da carne humana
A entidade física se torna alimento
O gosto da carne humana
O maior prazer que pode se sentir
O gosto da carne humana

O gosto da carne humana
O gosto da carne humana
O gosto da carne humana

quarta-feira, 3 de março de 2010

A noite será nossa testemunha

O desespero tende sempre a ser mais forte
O autocontrole é sempre o elo mais fraco
Sempre se esforçar
Até a espinha se quebrar

A vida insiste em existir
Mas a tua carne irá apodrecer
Tua alma virá para as minhas mãos
Teu destino já está traçado

Venha, venha minha criança
Eu te mostrarei o meu reino
Onde o cheiro de carne humana perfuma o ar
Onde a música se chama desespero
Pra ti não existe mais liberdade
Venha, venha minha criança

Tua alma não existe mais
Sinta o fogo da minha existência
Sinta o fogo queimar a tua essência
Agora existe harmonia

Venha, venha minha criança
Eu te mostrarei o meu reino
A noite será nossa testemunha
Ninguém sentirá a tua falta
Mas eu amarei a tua companhia
Venha, venha minha criança

Sociable